Total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de julho de 2011

COPA CAXIAS

Três torcedores pagam ingresso para ver o Juventude ganhar por W-0

Por Mano Santos

O Juventude nem precisou sujar o uniforme para garantir o terceiro lugar da Copa Caxias de Futebol Amador. O adversário, a equipe do Palmerinha não compareceu a campo na noite desta quinta-feira (7) no estádio Duque de Caxias e a arbitragem declarou o rubro negro vencedor por W-O. O Palmerinha alegou a ausência em campo, sendo uma fatalidade, por conta do falecimento do pai de um dos seus atletas e responsabilizou a Liga Caxiense de Futebol e o patrocinador da competição pelo

fiasco, uma vez que os dois não aceitaram o adiamento da partida.
“Fomos informados da morte do pai do meia Felipe na cidade de Aldeias Altas onde ele reside, ainda pela manhã e logo em seguida comunicamos à Liga Caxiense que remeteu a responsabilidade para o patrocinador. Este por sua vez, não usou do bom senso; afinal de contas estávamos falando de uma vida que se perdeu, e mesmo assim decidiu manter o jogo. Vamos ver se eles vão ficar com a consciência tranqüila?”, declarou Ronan Vasconcelos – Presidente do Palmerinha.
Indignado, o dirigente alviverde não poupou críticas ao Presidente da Liga Caxiense de Futebol, Edmilson Coutinho e ao Patrocinador da Competição, na pessoa do presidente do Sabiá Futebol Clube, Alfredo Carvalho. “Ligue para o patrocinador informando sobre o acontecido e o que ele me respondeu, foi que a competição não iria paralisar mais uma vez, até porque quem morreu foi o pai de um jogador e não o atleta. Fiquei perplexo e chocado com a resposta, acredito que faltou bom senso e respeito com o ser humano”, ressaltou Ronan.
O dirigente declarou ainda sua frustração com a presidência da Liga Caxiense e afirmou que enquanto a atual diretoria estiver no poder, o clube não volta a disputar competições promovidas pela entidade. Vale ressaltar que a eleição para a presidência da Liga, ocorre somente em dezembro do ano que vem.
Em campo, o árbitro Valdir dos Santos e seus dois auxiliares, Calos Augusto e Enize Batista, cumpriram o regulamento, esperando 15 minutos de tolerância e definiram o Juventude vencedor por W-O.
O fiasco da Copa Caxias envolvendo o W-O entre Juventude e Palmerinha, na noite desta quinta-feira, 7 julho de 2011, foi presenciado por apenas 13 pessoas, sendo que 6 eram parte integrante da imprensa, dois eram vigias do estádio Duque de Caxias, três gandulas, dois maqueiros e apenas 3 torcedores do Palmerinha.
A diretoria da Liga não se pronunciou sobre o caso. O patrocinador da competição, diferente do que vinha ocorrendo em todos os jogos da Copa Caxias, não compareceu ao estádio e não foi possível contactá-lo.
O Juventude chegou até a ser escalado pelo técnico Chicão Jaguar com: Macedo; João Paulo, Jhony, Balinha e Wallace; Mangaio, Sharlinson, Caranga e Adão, Pantica e Serginho. No banco estavam Jocy, Picolé, Juninho, Louro e Jhonatan.
A final da Copa Caxias, entre Sabiá e Mirassol acontece na próxima sexta-feira, dia 15 de julho, a partir das 19h45 no estádio Duque de Caxias.

0 comentários: